You are currently browsing the category archive for the ‘Timidez’ category.


Recrutadores sabem que há tímidos em seleções e, muitas vezes, é por eles que as empresas procuram.

A timidez é uma característica que acompanha a pessoa durante a vida. Ser envergonhado é uma estratégia de proteção gerada, muitas vezes, por insegurança e certos níveis atrapalham a conquista de novas experiências. O tímido sofre quando se sente exposto ou pressionado a tomar decisões. Em muitos momentos, essa característica é encarada como um defeito por quem a possui. A coach Fernanda Barcellos conta que os tímidos têm consciência dessa condição e admitem que se privam de certas experiências por vergonha. “A principal questão dessas pessoas é lidar com a frustração que sentem quando perdem uma oportunidade.”

Uma das situações mais preocupantes para o tímido é a hora de conseguir um emprego. O objetivo dos processos seletivos é conhecer os candidatos e suas habilidades. Como passar por isso sem se expor? Não há muitas alternativas. As temidas dinâmicas são encaradas como uma tortura medieval, mas falar muito e tomar a liderança nem sempre garante a qualificação. “Os profissionais que realizam a seleção estão preparados para observar todos os perfis durante as atividades, inclusive os tímidos. Eles não costumam ter muita iniciativa de liderança, mas são observadores e executam tarefas com primor”, afirma Fernanda.

Para ficar calmo, prepare-se
O que é encarado como um defeito pode ser um trunfo. “O tímido precisa se preparar, ensaiar. Por isso, há muitos tímidos que se tornam grandes atores e ninguém acredita que são envergonhados. Se tudo estiver ensaiado, não há o que temer”, diz a coach.

Não é possível prever o que será perguntado em uma entrevista, mas o candidato pode e deve se preparar. A psicóloga e coordenadora de carreiras do IBMEC, Jaqueline Silveira, explica que o tímido deve estudar seu currículo, a vaga e a empresa. “Se ele conhecer bem suas competências, souber que é adequado para a vaga e tiver informações sobre a contratante, o recrutador perceberá que ele se preparou e a timidez ficará em segundo plano. Não precisa falar muito, mas bem”, diz.

Algumas empresas criam novas alternativas para auxiliar no processo de seleção, como solicitar que o candidato produza um vídeo de apresentação ou fazer a análise dos perfis dos concorrentes nas redes sociais (clique aqui e saiba como usá-las a seu favor). À primeira vista é um método invasivo, mas as especialistas concordam que estes sistemas podem beneficiar o tímido. “Ele poderá fazer o vídeo, assistir, fazer novamente e quantas vezes forem necessárias, até que se sinta satisfeito”, diz Jaqueline. A coach Fernanda concorda:  “É uma forma de ensaio. O medo de lidar com o imprevisto e a pressão diminuem a cada tentativa, até que ele fique completamente relaxado.”

Um futuro nada tímido
A coach Fernanda Barcellos afirma que embora os tímidos sofram durante os processos seletivos, eles podem se destacar muito em um emprego. “A timidez é um mecanismo de defesa, por isso, eles sempre se protegem, de modo que são muito atentos e responsáveis”, conta. Uma das características do tímido é perder oportunidades quando precisam tomar uma decisão rápida. Inseguros, eles preferem se planejar e pensar em todas as hipóteses antes de uma decisão. Se na entrevista este ritmo pode ser prejudicial, em um ambiente corporativo onde tudo deve ser planejado e preciso, a característica se torna uma grande vantagem.

“Dependendo do tipo de trabalho que o tímido desempenha, ele pode ficar anos em um lugar e ninguém perceber essa característica. Isso porque, uma vez que ele está confortável no ambiente, consegue desempenhar as atividades normalmente”, explica a coach. A psicóloga e coordenadora de carreiras do IBMEC, Jaqueline Silveira, afirma que o tímido se dá muito bem com planos de carreira e em avaliações a longo prazo. “Um profissional envergonhado não gosta de ser exposto e, por isso, quando tem as próximas etapas bem definidas, se sai bem.”

Sofrer durante o processo de seleção pode valer a pena, principalmente se a empresa oferecer um plano de carreira bem estruturado. “O tímido costuma ficar fora de fofocas, não dá muita atenção para intrigas de grupinhos e com isso preserva sua imagem”, diz Jaqueline. A coach Fernanda completa que “na hora de receber uma promoção, os envergonhados podem sair na frente da concorrência porque costumam ter um histórico impecável.”

Fonte: http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2012/03/09/temida-dinamica-de-grupo-pode-ser-trunfo-dos-timidos-na-batalha-por-um-emprego.htm

Consultório
Rua Martiniano de Carvalho, 864 – Cj 907
Bela Vista
Próx. ao Metrô Vergueiro (200m.) e Shop. Paulista (200m.)
São Paulo
Fone: (11) 3481-0197
E-mail: psicoclinicas@yahoo.com.br
Site: http://sites.google.com/site/psicoclinicas/

Anúncios

Características de personalidade podem passar por transformações ao longo da vida. Então, afirmamos que sua timidez pode ser alterada pelas experiências que você viver ou pelo auxílio de profissionais especializados – como psicólogos.

 Não consideramos que haja um “casamento ideal” entre tais características e uma determinada profissão. Há diversas formas de expressar nossos interesses e nossas características. E não há uma única forma de construir uma carreira em determinada área. Por exemplo: há (bons) atores extremamente tímidos e biblioterácios bastante expansivos e comunicativos, o que contraria as impressões compartilhadas socialmente sobre tais “perfis profissionais”. O importante é encontrarmos nosso jeito de exercitar uma profissão.

Se a timidez incomoda muito ou interfere negativamente em sua vida, busque resolver a questão sem procurar simplesmente adaptar-se ao que seria mais “confortável” no momento. De toda forma, considere um número muito maior de variáveis para fazer sua escolha. Para isso, pesquise as dezenas de respostas já publicadas nesta seção, nelas apontamos muitas destas variáveis.

Fonte: http://guiadoestudante.abril.com.br/orientacao-vocacional/consulte-orientador/qual-melhor-profissao-pessoas-timidas-519085.shtml

Consultório
Rua Martiniano de Carvalho, 864 – Cj 907
Bela Vista
Próx. ao Metrô Vergueiro (200m.) e Shop. Paulista (200m.)
São Paulo
Fone: (11) 3481-0197
E-mail: psicoclinicas@yahoo.com.br
Site: http://sites.google.com/site/psicoclinicas/