ciume

O ciúme, uma mistura de várias emoções, é um sentimento universal, ou seja, muito comum na convivência com outras pessoas. É um afeto natural do ser humano, assim como a raiva, a felicidade, a inveja, a compaixão, entre outros.

O ciúme surge frente a um rival real ou imaginário, quando se sente ameaçado por outro alguém. É a reação que tenta eliminar os riscos de perda do amado “objeto”. Nesta situação, a diferença entre imaginação, fantasia, crença e certeza se torna muito vaga e difícil.

A patologia se torna existente a partir do momento em que o ciúme não se baseia mais em fatos reais e específicos e sim em preocupações infundadas.

O ciúme para alguns, não tem ligação direta com a infidelidade, muito mais importante é o medo da perda do outro, do afeto e também do espaço ocupado na vida deste, exatamente por isso que existe o ciúme de objetos com valor afetivo muito forte, no entanto, neste texto trataremos sobre o ciúme do ser humano para com outro ser humano.

Quando alguém é corrompido pelo ciúme, suas dúvidas são supervalorizadas, surgindo então a necessidade em averiguar suas idéias. Geralmente, o ciumento, ouve telefonemas, analisa as ligações feitas e recebidas através do celular e também o recebimento e envio de mensagens de texto, verifica se a pessoa está ou não no lugar e com quem disse que estaria, começa a abrir correspondência ou emails, examina bolsas, roupas, carteiras, recibos, tenta controlar os horários do companheiro (a), chegando, em muitos momentos, a sentir vergonha de suas atitudes, sentimento este, não suficiente para controlar seus impulsos. Em muitos casos, existe até a contratação de detetives para uma perseguição pessoal.

Diante de uma situação de ciúme natural, existe uma ligação entre auto-estima baixa, acarretando a insegurança e como resultado, o ciúme. Já o portador do Ciúme Patológico vive também com uma auto-estima rebaixada, mas, apresenta um modo distorcido de viver o amor, e como resultado, experimenta emoções como a raiva, a ansiedade, tristeza, vergonha, sensação de humilhação, insegurança, culpa, aumento do desejo sexual e em alguns casos, desejo de vingança.

Os portadores do Ciúme Patológico apresentam potencial para atitudes violentas, são extremamente sensíveis, vulneráveis e desconfiados, apresentam uma auto-estima muito baixa e comportamentos impulsivos.

Em alguns pacientes, pode-se verificar uma forte relação do Ciúme Patológico com quadros depressivos, ansiedade exacerbada e crises de obsessão; por isso muitas vezes é confundido ou é caracterizado por outros quadros clínicos como Transtorno Obsessivo Compulsivo ou Transtornos Delirantes.

O ciúme patológico é tratado através, muitas vezes, de antidepressivos que aliviam a necessidade de verificação das dúvidas e angústias, diminuindo então a sensação de desconforto e culpa, e, em conjunto com a psicoterapia que auxiliará no desenvolvimento da auto-estima e a quebra das estruturas imaginárias do pensamento doentio.

 Consultório

Rua Martiniano de Carvalho, 864 – Cj 907
Bela Vista
Próx. ao Metrô Vergueiro (200m.) e Shop. Paulista (200m.)
São Paulo
Fone: (11) 3481-0197
E-mail: psicoclinicas@yahoo.com.br
Site: http://sites.google.com/site/psicoclinicas/

Anúncios